Artes Marciais

c e f

Com o tema ARTES MARCIAIS JAPONESAS, o XI Festival da Cultura Japonesa de Salvador 2017 celebra uma parte essencial da história deste país milenar. Este rico conjunto de práticas atravessou as fronteiras do tempo e dos povos, com um número incontável de praticantes e admiradores em todo o mundo. No Brasil, as artes marciais encontraram terreno fértil para sua expansão, sendo inseridas nas grades curriculares escolares e presença marcante em academias, além de ganharem espaços em competições regionais e nacionais.

b

O Festival 2017 traz uma programação especial sobre o tema, com workshops abertos ao público, apresentações das principais artes e exposições sobre a riqueza destas práticas milenares, herança dos samurais japoneses.

 

武道  BUDÔ – ARTES MARCIAIS JAPONESAS ou caminhos marciais | Um caminho pela educação

As artes marciais do Japão têm uma singularidade que se traduz na definição de sua própria escrita:1budo

BUDÔ é um termo composto da raiz BU (em japonês: 武:ぶ), que significa “a guerra” ou “as artes marciais”,

e DO (em japonês: 道:ど), derivado do sânscrito budista que traz a ideia de "caminho para a iluminação”.

O xintoísmo (espiritualidade/religião do Japão) tem forte influência sobre os conceitos e prática das artes marciais, ensinando o respeito e a necessidade de convivência com o próximo. Para o praticante das artes marciais, o local do treinamento é terreno sagrado de respeito e reverência, a exemplo do que acontece em um templo xintoísta. A luta em si,  assim como o oponente, compõe a experiência da aprendizagem e o caminho para elevação espiritual. Muitos destes princípios e regras éticas norteiam as normas esportistas que conhecemos na atualidade.

A prática da arte marcial sempre remete à figura do SAMURAI, ou “bushi”, soldado da aristocracia japonesa que mantinha um rígido código de honra, o Bushido, baseados na simplicidade, fidelidade e honra. Os princípios  do xintoísmo e a  influência do confucionismo foram essenciais ao Bushido, dando os contornos da sabedoria e serenidade à sua prática.

d

No final do século XII, os samurais, em plena ascensão, treinavam modalidades como o kenjutsu (arte da espada), o iaijutsu (arte de simulação com espadas), o jujutsu (combate sem armas), o kyujutsu (tiro com arco japonês), o sojutsu (arte com lanças), o bajutsu (montaria a cavalo) e o suijutsu (natação).  

Com a abolição do sistema de classes sociais no período Edo, as classes guerreiras começaram a desaparecer. Entre seu apogeu e seu declínio, a figura do samurai, contextualizado no tempo de disputas internas e guerras por domínios, deixou como legado alguns dos princípios que até hoje orientam as artes marciais: a disciplina, a habilidade e valores como respeito e honra.

De grande valor histórico e patrimonial, as artes marciais encontraram novos caminhos e se reescreveram na promoção da paz e da vida. O Budô passou a ser tratado como atividade esportiva, presente no ensino japonês como matéria curricular desde 2012. Os alunos dos últimos anos do fundamental optam por três modalidades: judô, sumô ou kendô. 

g

O Brasil tem várias expressões importantes nas diversas práticas das artes marciais. O judô, presente nas Olimpíadas desde 1964 (ausente apenas em 1968), coloca o Brasil no raking de esportistas de grande peso no cenário mundial, reflexo da forte presença dos imigrantes e descendentes japoneses, que trouxeram em suas bagagens os ensinamentos do mestre fundador, Jigoro Kano. Mais recentemente, o Brasil vibrou com a conquista do ouro olímpíco com a judoca Rafaela Silva, que traduz bem a filosofia das artes marciais japonesas: respeito, superação, honestidade, autocontrole e coragem.

Artes Marciais Japonesas mais populares no Japão e no mundo:

AIKIDÔ (合气道)2aikido

Aikidô significa o “caminho da harmonia energética”.  Trata-se de uma arte marcial japonesa criada por Morihei Ueshiba, com técnicas de auto-defesa e ênfase no desenvolvimento espiritual e filosófico de seus praticantes (aikidocas). Considerada a Arte da Paz, não participa de competições e campeonatos.

  • KENDÔ (剣道)3kendo

Kendô significa o “caminho da espada”. Essa arte marcial é caracterizada pelo combate com a espada japonesa, como uma evolução da arte do kenjutsu, de onde seus exercícios e práticas se originaram.

  • JUDÔ (柔道)4judo

Judô significa o “caminho suave” ou o “caminho da suavidade”. Foi criado por Jigoro Kano, no final do século 19. Amplamente aceito na comunidade internacional, a arte teve um rápido crescimento, sendo considerada um esporte olímpico com mais de 5 milhões de praticantes em todo o mundo.

  • Karatê (空手)5KARATE

Karatê, também chamado de karatedô, significa mãos vazias ou o caminho das mãos vazias”. Esta arte marcial surgiu em Okinawa, anteriormente conhecida como reino de Ryukyu. Trata-se de uma fusão de vários estilos de artes marciais próprios da região de Okinawa.

  • SUMÔ (相扑)6sumo

O Sumô é considerado o esporte nacional do Japão. Suas origens se encontram em um passado distante, no século 8 dC. A partir do ano 728, o imperador Shōmu Tennō passou a realizar jogos oficiais de sumô em festivais anuais de colheita, o que foi estendido mais tarde para festivais xintoístas.

  • Kyūdō (弓道)7kyudo

Kyūdō significa o “caminho do arco”. Trata-se de uma arte marcial em que se utiliza o arco e flecha. Originalmente chamado de Kyujutsu, era uma disciplina de treinamento dos samurais. No entanto, a partir do século 16, o arco e flecha perdeu seu significado como arma de guerra, e, sob a influência religiosa, o Kyudo se tornou um esporte refinado e contemplativo.

 

  • Jiujitsu (柔术)8jiujitsu

Jiujitsu significa “técnica suave”. A arte se caracteriza principalmente pelo não uso de armas, como um conjunto de práticas que se caracteriza por golpes de alavancas, torções e pressões para derrubar e dominar o oponente. Estão incluídas técnicas de agarramento com golpes de controle (gyaku waza), submissão (katame waza) e golpes traumáticos.

Os Mangás, os Animês e o Games, expressões importantes da cultura pop japonesa, também contribuíram para a difusão da artes marciais, adotando os lendários samurais como protagonistas e heróis. Assim, o rico universo das artes marciais continua seus desdobramentos, com uma expansão global e um constante apelo às gerações mais novas. 

Fontes bibliográficas:

Site Oficial da Embaixada do Japão no Brasil | Site Wikipédia – a enciclopédia livre | Site Japão em foco | Site Cultura japonesa.com.br